Um mini manifesto fotográfico anti-selfie


Na verdade, eu não tenho nada contra selfies, afinal de contas, às vezes é um saco ficar ¨fritando¨ os outros pra tirar foto sua toda hora, e é normal você querer registrar que esteve em cada esquina, em cada estátua e em cada café daquele lugar novo e incrível. E é aí que entra o selfie: a solução rápida e prática para registrar tudo sem perder tempo (principalmente se você estiver sozinho).

O ruim é que o selfie mostra muito pouco do lugar, e isso pode ser bem frustrante quando você vai mostrar as fotos para os seus amigos ou tentar relembrar os momentos muito tempo depois. Então, vamos a algumas soluções ¨não-sélficas¨ para registros rápidos, lindos e eficientes dos seus momentos de viagem.

1- Se estiver sozinho, abrace o pau de selfie

ele vai registrar o seu rosto na foto, o que é legal, e você vai ter o ambiente junto, não só seu rosto, além, claro, da  prova e da lembrança eterna de que esteve naquele momento um dia. Se você não tiver um pau de selfie ou se você tiver birra do pau, pode comprar um tripé pequeno baratinho e colocar a câmera no automático, ou pedir pra alguém tirar uma foto rápida. Você nem precisa saber falar a língua. Mímica é linguagem universal. ;D.

Não precisa ficar ¨sacando o pau¨ toda hora, mas alguns lugares realmente merecem, então abstraia os haters e os olhares feios. Não foram eles quem pagaram pela sua viagem. No caso da câmera no modo automático, pode ser que você não chegue no local da foto a tempo, como eu aqui embaixo, em Atenas. hehe.

2- Se tiver uma companhia de viagem que seja, ¨trabalhem¨ em equipe pra registrar os momentos.

Cada um com uma câmera, um tirando foto do outro. Pode ser que você se surpreenda e se depare com as melhores  fotografias dessa maneira. Você sai na foto pelo registro de um momento espontâneo, e não de um ¨pause pra foto¨. Usem o pau pra incluir seus rostos nas fotos também, mas equilibrem com esse esquema colaborativo, vale a pena!

Segue uma sequência de fotos minhas (tiradas por diversas pessoas, entre amigos e desconhecidos) e fotos que tirei da minha irmã em momentos que estávamos focadas e ter a mesma vista da lente em viagens por aí, para provar que fotos espontâneas e de costas podem ser uma ótima pedida.

 

manifesto-sem-selfie2-eksperyens

@lara.garcia7 na Torre Eiffel, em Paris.

manifesto-sem-selfie5-eksperyens

@lara.garcia7 em um bequinho charmoso, em Paris.

 

manifesto-sem-selfie8-eksperyens

@lara.garcia7  às margens do Sena, em Paris

 

manifesto-sem-selfie19-eksperyens

@lara.garcia7 na Alemanha.

 

manifesto-sem-selfie35-eksperyens@lara.garcia7 no Central Park, em Nova York.

 

@lara.garcia7 em Barcelona
 
@lara.garcia7 em Creta e Atenas
@lara.garcia7 em Londres
@lara.garcia7 em Berlin